A tosse


Tosse, tosse, tosse

A incessante repetir

Tosse, tosse, tosse

Ainda a insistir

Tosse, tosse, tosse

Sem sarar a persistir

E eu, insone, aqui

A assistir, a assistir

Meu filhinho tossir!



"A Maternidade", Pablo Picasso, 1901.

3 sorveram o néctar:

Anônimo disse...

Tô de saco cheio, sua louca, meu texto cheio de esperança? bruxa.
me deixa em paz

Ariane disse...

Bem, como o comentário é anônimo, não merece em nada minha atenção!

Ariane disse...

Aliás, comentários de anônimos merecem atenção sim, comentários de covardes é que não!