não tenho tempo para poesia


os ponteiros na parede apenas pontuam meu pulsar


por isso doem minhas têmporas


o tempo muda e muda a temperatura


o tempo é mudo, minha pena é temperamental


sinto que meu poema não tem tempo


e pressinto que vem vindo um temporal...




"The soul of the rose", John Willian Waterhouse, 1908.

14 sorveram o néctar:

UIFPW08 disse...

Tornerò stanco a tirar reti dalla fantasia
ma non avrò che due pesci e un po di pane...
sentir allontanare la pazzia
mi spaventa più di questo sole ormai andato
perché non sono stato forte...
spegnete questa luce..
non mi rimangono che sfumature d'amor perduto.
Un bacio.

Guto Oliveira disse...

Ariane, poesia é um jeito de viver. Uma escolha. Ela se faz no tempo, no temporal (amei este excesso de 'T's e de 'P's no poema. Ficou lindo. Bom domingo.

http://quasepoema.zip.net

Ariane Rodrigues disse...

UIFPW08, non ti vorrei capire, ma ti capisco. A volte, due pesci e un po di pane è abbastanza per nostra fame, ma non è per i nostri cuori. Anch'io sento allontanarsi tante cose e la pazzia cambia il posto con la serenità. Però, devo rimanermi vicino all'amore degli altri per riscaldarmi, per non dimenticare che esisto...Le tue parole mi hai detto troppo oggi. Abbracioti.

Ariane Rodrigues disse...

Guto, tem razão. Mas às vezes me pergunto se escolhi a poesia ou se ela a mim... Por isso, usei o "não tenho tempo para a poesia" de maneira ambígua, para dizer também que não há tempo para a poesia, ela vem quando quer, num momento que bem lhe aprouver...Obrigado! Até mais!

Pietro disse...

Bella la tua poesia, interessante il quadro.
Ti auguro una buona settimana!

Ariane Rodrigues disse...

Tante grazie, Pietro!

nina disse...

Ariane, passa pelo meu blog, pois lancei-te um desafio. kiss

Xana disse...

tudo tem tempo , o tempo comanda a vida.
Boa semana beijos

Ariane Rodrigues disse...

Ok, Nina, aceito e vou lá! Beijo!

Ariane Rodrigues disse...

Oi, Xana! Tempo para tudo, tudo a seu tempo...

Maze disse...

Eu me acho muito tiete.... Lindo, lindo, lindo.
Amei a sonoridade!

Ariane Rodrigues disse...

Maze, beijos infinitos!

Maze disse...

Pareces uma borboleta
a farfalhar verso em verso
buscando alimento a esmo
polinizando o universo.

Parabéns, teus versos estão cada vez mais suaves, sutis como assim são os grandes fatos da vida

Ariane Rodrigues disse...

Obrigada Maze! Beijo no coração!