Alusão




te encontro em cada vão
te encontro nas esquinas

te encontro em todo canto
te encontro em outras línguas

te encontro em toda parte
te encontro em outras sinas

a ti fazer alusão
é aludir minha ilusão...




"La Grande Odalisque", Ingres, 1814.

9 sorveram o néctar:

Xana disse...

A ti te encontro aqui.

Bonito poema, bom fim de semana :)

Ariane Rodrigues disse...

Pra você também, Xana!

KêDy disse...

te encontro bem aqui mariposando seus poemas...
abraços

Ariane Rodrigues disse...

Abraços, Kêdy!

J.F. de Souza disse...

te encontro
ainda
em mim

J.F. de Souza disse...

(É apenas a minha 'viagem' em cima do teu escrito, não se preocupe...) =P

=*

Ariane Rodrigues disse...

Olá JF! Não se preocupe! Acredito que as "viagens" aqui são sempre baseadas nos escritos...É sempre bom tê-lo por essas paragens...

Eduardo Trindade disse...

Bonito e forte, assim como outros textos teus.
"te encontro em outras línguas" - vi neste verso uma ambiguidade pulsando em vermelho, a intensidade de quem sai à procura do encontro.
E eu voltei aqui para te ler com calma... Repito que gostei. Coloquei um link para cá no meu blog, viu?
Quanto às antíteses, fiquei pensando no teu comentário. Eu também considero que fazem parte da vida: para tentar captar a vida é preciso captá-las...
Abraços!

Ariane Rodrigues disse...

Obrigada Eduardo! Que bom! Abraço!