Como se


Como se

a escuridão invadisse o dia


Como se

as ervas daninhas cobrissem as margaridas


Como se

as mariposas se refugiassem nas galerias


Como se

o vento soprasse contra minhas retinas


Como se

o mar recuasse muitas milhas


Como se

o concreto rolasse sobre a fantasia


E como se

a vida abandonasse a poesia.


3 sorveram o néctar:

Wesley Viana disse...

Adorei o novo visual do seu blog, e é bom saber que o seu fôlego poético nunca acaba. Continue nos presentiando com suas lindas poesias.

Isabelle Rabelo disse...

(Gente!)
Eu acho que essa é a mais linda de todas.

"É como..." se abrissem os mares para eu passar.

Preferida?
Só um min, deixe-me ler as outras brand-new aqui que eu te respondo em breve...

(Tá confirmado.Essa poesia e as outras! haha!)

Araceli disse...

SEM COMENTÁRIOS..........RSRSRSR
MUITO BOM !!!!