Polvo


teu rosto

leva-me

ao pescoço

leva-me

ao dorso

leva-me

ao gosto

leva-me

ao todo

leva-me

ao coito

leva-me

ao gozo

leva-me

ao rosto

leva-me

de novo


Ah, quisera ser um polvo!




"The death of Ophelia", Delacroix, 1853.


10 sorveram o néctar:

Wesley Viana disse...

Difícil é ter braços suficientes para tocar a alma.

Ariane Rodrigues disse...

Sim Wesley, mas vale a pena uma tentativa tentacular! Abraço!

Xana disse...

prémio dardos e selos para ti lá no blog :)

Não é muito estético , mas dava jeito em muitas ocasioes :)

beijo

Noslen ed azuos disse...

Ao menos tu solta tintas como o polvo, cores de poesia e humor.

Bjs
ns

Ariane Rodrigues disse...

Valeu Xana.

Ariane Rodrigues disse...

Noslen, é que é preciso pintar a vida sempre! Bjo.

A garota do copo d'gua disse...

ari, tive que bloquear meu blog mas quero que vc continue sendo minha leitora, pois adoro seus comentarios! para isso tenho que autorizar, mande seu email pro meu email! é lu_tinoco@hotmail.com! um beijao querida!
saudações amelísticas! =*

Ariane Rodrigues disse...

Pode deixar Garota! Vou enviar sim! Bjos.

Mary disse...

muito bom! adorei! :)

:*

Ariane Rodrigues disse...

Olá Mary! Obrigada! Bjo.