Lápide


LAPIDE

O

POEMA?



"Group of a balcony", Goya, 1815.

8 sorveram o néctar:

J.R. Lima disse...

...até não sobrar
perda sobre perda

Ariane Rodrigues disse...

J.R., a pedra e a pérola têm a mesma natureza. Tu bem o sabes. Ambas têm uma bela história na sua constituição. Mas nós quem conferimos o valor. Abraço!

manuel afonso disse...

Os dois tão próximos e ao memso tempo tão afastados. Há poemas pulgentes tão ricos de vida, como os há que exultando a vida, parecem tristes como a morte. Nesta dialéctica reside a beleza da poesia.

Ariane Rodrigues disse...

Sim, Manuel. Onde há alegria e tristeza, há vida. E para quem sabe ver, também há poesia. Abraço.

nina disse...

Tem prémio lá no meu cantinho. Kiss

Ariane Rodrigues disse...

Valeu, Nina!

Flávia Jorge disse...

as poucas complexas palavras de Ariane...

Fiquei feliz demais em vê-la no G.A. 3 tempos...

bjao e estava com saudade desse espaço, ando meio na correria...

Ariane Rodrigues disse...

Oi Flávia! Gostei muito do batuque. Ando mesmo precisando dar uma movimentada. Bjos querida.