casulo



esse muro grande
entre nós
é mudo

essa glande
esse algoz
é escudo

que frustrante
estamos sós
num casulo


"The Astronomer", Vermeer, 1668.

4 sorveram o néctar:

Eduardo Trindade disse...

Quem terá construído o muro-escudo-casulo? Não haverá um tendão de Aquiles que nos permita subvertê-lo? Sempre há...
Estive um tanto ausente da Internet, mas aqui estou de volta. E é bom encontrar novos versos teus!
Abraços!

J.F. de Souza disse...

nossa...

=*

Marcelo Novaes disse...

Ariane,





Eis a comunicação humana média.








Beijos,








Marcelo.

Samuel Pimenta disse...

Os maiores muros são os que na nossa mente perduram!

Um abraço,

Samuel Pimenta.