Caixa de entrada



o que um dizia o outro não entendia


era sem ritmo a poesia



encontros vocálicos perdidos

num texto intraduzível



era um fio rompido

2 e meios não lidos






"Lady writing a letter with her maid", Vermeer, 1670.



2 sorveram o néctar:

Kenia Cris disse...

Ariane, gentileza a sua comparar meu humilde amontoado de linhas a esse primor de poema! =)

Ainda estou muuuuuito longe de escrever com essa beleza e leveza que você emprega nos seus versos. Estou apanhando e muito para continuar escrevendo minha poesia torta um pouquinho de cada vez, todos os dias e para isso tenho feito muitos jogos surrealistas. Criatividade e alguma reflexão oculta é o máximo que se pode esperar de mim, agora essa sua beleza lírica que tanto encanta, pobre dessa pessoinha torta aqui.

Beijo sempre carinhoso. Adoro ver você lá no Poesia Torta. =*

Kátia Ruivo disse...

Esse poema descreve um casamento que caiu na rotina??? rsrsrsrs

adoro seu blog e dediquei um selinho pra vc, pega lá!
bjs