davi e golias





do teu lado

às vezes quero ser pequena

dormir embalada e serena


do teu lado

às vezes quero ser grande

despertar enquanto te expandes


do teu lado

sou ser ínfimo e importante

ora gigante, ora infante





"Macieira I", Klimt, 1912.

3 sorveram o néctar:

Eduardo Trindade disse...

Versos que retratam, com simplicidade, a nossa eterna complexidade: queremos às vezes uma coisa, às vezes outra. Queremos tudo, enfim. Mas tudo "do teu lado", que é, ora vejam, uma fórmula quase mágica para este desejo: a felicidade.
Abraços!

Wanderley Elian Lima disse...

Simples e bonito. Amei
Beijos

Wesley disse...

Lindo poema. Saudades, amiga.