beija-flor


o beija-flor beija a flor

beija-a

a flor beija o beija-flor

beija-o


o-beijo

beija-a


veja

seja

o

beijo

seja

a

flor


seja

o

beija-flor




"The kiss", Francesco Hayez, 1859.


6 sorveram o néctar:

Davi Machado disse...

Adoro estes jogos de palavras!
lindo post!!

Ariane Rodrigues disse...

Obrigada Davi!

Eduardo Trindade disse...

Hummm... Serei, sim, cara amiga!
(Deste ponto de vista, o poema acaba soando um tanto existencialista, não é?)
Abraços...

Ariane Rodrigues disse...

Tem razão, Eduardo! Liberdade, responsabilidade, subjetividade... Outros abraços!

Nadja disse...

Belo poema!


:)

Ariane Rodrigues disse...

Valeu Nadja! Até mais!