ciranda do medo


o medo de perder o medo

de perder o medo de perder

o medo de perder o medo


perder o medo de perder o

medo de perder o medo de

perder o medo de perder


o medo de perdê-lo




"Melancholy", Edward Munch, 1891.


11 sorveram o néctar:

Geraldo Soares disse...

O medo de perder é uma coisa perdida.
Perdição transcende o medo...

Ariane Rodrigues disse...

Sim Geraldo, o medo é um sentimento tremendamente humano. Nesse caso, temo perder o medo. Abraço, querido!

Renata de Aragão Lopes disse...

Li acompanhada.
O comentário dele
merece registro:
"mais parece
um espiral concêntrico".
Gostei do poema
e deste comentário.

Beijo, Ariane!

Ariane Rodrigues disse...

Olá Renata! Achei perfeito o comentário! Obrigada! Um beijo pra você e pra sua companhia!

Renata (impermeável a) disse...

tenho medo de quase tudo...
menos de perde-lo é para dar medo?

Kátia Ruivo disse...

o medo realmente permeia nossas vidas, queiramos ou não...gostei mto!
bjos

Ariane Rodrigues disse...

Olá Impermeável! bEIJO!

Ariane Rodrigues disse...

Verdade Kátia, é um ciclo interminável; o importante é que o enfrentemos! Bjos.

Wanderley Elian Lima disse...

Conheci seu blog hoje, parabéns pela escolhas, voltarei.
Um abraço

Ariane Rodrigues disse...

Olá Wanderley! Seja bem vindo. Obrigada e volte mais vezes. Outro abraço.

J.F. de Souza disse...

É... Lembra mesmo o "medo de ter medo de ter medo".

Mas tô sem saber o que dizer diante dessa ciranda que contemplo...

=)

=*