A DORminhoca


a minhoca
dorme na oca
sozinha
e diz:
_ a dor é minha!
"A coluna partida", Kahlo, 1944.

5 sorveram o néctar:

Renata de Aragão Lopes disse...

Felizmente,
tenho raríssimos
momentos-minhoca! (risos)

Original, Ariane!
Beijo,
doce de lira

Marcelo Novaes disse...

Segura de si...






:)






beijos,







Marcelo.

J.F. de Souza disse...

Brincando com a dor...

---------------------
Dor avante

emfrente
ha dor

assim eu sigo
---------------------

=P


=*

Eduardo Trindade disse...

Tens razão, o timbre é outro, mas o ponto de partida é o mesmo!
Cada poema é belo à sua maneira. O teu faz a gente sorrir da solidão... Muito bom.

Geraldo Soares disse...

Se ue bem entendi... esas dores ocas são sempre particulares. Mas passar por elas faz parte da iniciação de uma alma.