para que serve o poema


para que serve o poema

se me ferve, me queima

não segue esquemas

nem lemas

se sai leve ou a duras penas

nada ergue, nada perde

não importa o tema

para que serve o poema

se é apenas




"Tarde clara", Fernando Fader, 1923.

5 sorveram o néctar:

disse...

Oi Ariane!
Dificilmente alguém se arrependerá dos "farfalhos" que por aqui encontra, eu sou prova disso: sempre há o que ler de bom gosto e criativo, de profundo e sutil. Lindo poema, precisamos mais deles para a vida continuar menos vazia e sisuda. Bjins e até mais!

Fabio Rocha disse...

Muito bom esse!

Renata de Aragão Lopes disse...

Bonito!
Também andei perguntando,
lá no doce de lira,
de que seria feito o poeta...
Indagações similares. : )
Um beijo.

williamlial disse...

Ariane,

Vejo muita gente escrevendo seus versos em blog por aí, alguns bons, alguns razoáveis, alguns abomináveis... Mas quanto a você, é diferente, você sabe mesmo escrever poemas. Estive, esses dias, lendo alguns de seus poemas e gostei muito do que vi, você merece o nome de poetiza, sua sensibilidade ao escolher as palavras é típica de um poeta de verdade. Não vou fazer observações, um ensaio sobre seus versos pra não me estender, mas saiba que são muito bons.

Quanto ao para que serve a poesia, eu peço permissão a Nietzsche para transcrever aqui uma frase dele, que você deve conhecer: "A arte existe para que a verdade não nos destrua".

Vamos escrevendo... Por acaso é fácil pararmos?

Um beijo, menina!

Byers disse...

XD oie Ariane.


Flor, que poema bacana, adorei.

Acho que o poema é justamente esse canal de emoções transpassadas por expressões.

=D ah to passando pra te fazer um convite.

Eu to com um projeto de uma revista eletronica, a Sunshine, nela compilo vários poemas e ilustro-os. ( ? ta certo ilustro-os ? ).

Queria muito ter alguns dos versos teus na minha humilde revista.

=D espero retorno!

www.rubensmedeyros.blogspot.com