Elos




"Several circles", Kandinsky, 1926.

8 sorveram o néctar:

Texto-Al disse...

belo sentido estético.

T.

james p. disse...

Ariane,feliz páscoa.Um abraço.

Ariane Rodrigues disse...

T., obrigada! Abraço!

Ariane Rodrigues disse...

James, feliz Páscoa de muita serenidade. abraço!

Wesley Viana disse...

Os seus poemas são como uma pintura.

Ariane Rodrigues disse...

Abraço, Wesley!

Compulsão Diária disse...

Este ele e ela é belo. A ambiguidade do meu quero esclarcer ainda que vc a adore: ela e ele são meus filhos

Ariane Rodrigues disse...

Que bacana Compulsão! A ambiguidade é mais interessante pra quem lê, eu acho, porque assim amplio o significado. Igualmente é interessante saber um pouco mais da tua subjetividade que não tem como ficar ausente, sendo que o poema é teu. Continua lindo. E ao contrário, não diminui nada nele, só aumenta seu valor.