*Outono



Gostaria perder-me no outono
Em algum bosque de ouro
Num adeus, me diriam: "_tolo"
E meus rastos já não teriam dono

Mas esconder-me entre as amarelas
Fartas folhas e tantas
Entristeceria em ocre medonhas
O desabotoar das próximas gérberas!




"A Wooded Path in Autumn", Brendekilde, ?

*Republicação

16 sorveram o néctar:

Byers disse...

Maravilhosa como sempre flor!

=D saudades de passar aqui !!

Ariane Rodrigues disse...

Obrigada Byers! Então passe mais vezes! Abraço!

Kenia Cris disse...

Outro dia mesmo comentava com um amigo blogueiro que acho o outono, de todas as estações, a mais poética.

O seu poema tem cheiro, cores e o gosto do outono que a gente não tira do corpo. Belíssimo como sempre!

Beijos querida!

Kátia Ruivo disse...

Acho o outono melancólico...mas seu texto é lindo, como sempre...

Ariane Rodrigues disse...

Obrigada Kenia! Eu concordo contigo. Para mim, além de mais poética, é também a mais simbólica...Bjo!

Ariane Rodrigues disse...

Olá Kátia. Sim, o outono é melancólico e meus textos também são... Abraços!

Gabriel disse...

Nossa, quanto tempo tempo não vinha por aqui, já estava com saudades x)

Tenho escrito pequenos poeminhas assim também. Acho que a falta de tempo tira-me até a inspiração intrínseca.

Fica na paz =]
=*

Ariane Rodrigues disse...

Olá Gabriel! Que bom que voltou! Abraços!

Noslen ed azuos disse...

Resurgi desta terra coberta das folhas do tempo perdido, morro um pouco nos outonos.

bjs
ns

Ariane Rodrigues disse...

Olá Noslen, pelo jeito a tua poesia continua bem viva nas tuas palavras, nas tuas lentes... Abraço.

Renata de Aragão Lopes disse...

Bonito, Ariane!

Adoro gérberas,
mas prefiro as margaridas...

E, no doce de lira,
falei de orquídea! ; )

Beijo pra você!

Eduardo Trindade disse...

Teu texto é outonal até na forma. Aliás, ele também tem um ar um tanto português, ao menos me pareceu assim. Sem contar que, mais uma vez, escolheste bem a imagem que ilustra o poema - impressionista, e não poderia ser diferente.
Meus parabéns pelo talento e pela sensibilidade!

Fabio Rocha disse...

Adorei seu estilo!

Eduardo Trindade disse...

Saudades de tuas palavras... Por onde andas, mariposa?

Ariane Rodrigues disse...

Olá Eduardo! Que bom saber que tenho um leitor tão fiel como você! Obrigada sempre! Tive voando por ares argentinos; me retirei um pouco do blog e o retirei um pouco de mim também no sentido de que tento praticar um pouco o desapego. Mas já estou voltando! Grande abraço! Agora vou lá dançar um pouco a tua valsa...

Sarinha disse...

Belissimo!
Vc escreve divinamente!!!!

Vim te fazer um convite especial!
Criei uma rede social.
E se chama ENCANTADOS!
É....um ponto de encontro para artistas e apreciadores da arte em geral.(MÚSICA, LITERATURA, TEATRO, ARTES VISUAIS..)
Criado pela CIA. ATELIÊ DA COMÉDIA, o espaço visa ajudar divulgar a nossa arte e a arte de outros grupos também, fazendo assim um intercâmbio cultural, mostrando que todos podemos nos unir para fazer da arte um objeto de transformação.
Lá vc pode publicar e trocar conhecimentos com outros artistas..
Visite.
Participe.
E nos ajude a divulgar..Abraçooo
http://encantados.ning.com/