ave poema


poesia minha
poeminha
bico de pena
avezinha
leve pequena
ave poema!


"A cadeira de Van Gogh", Van Gogh, 1890.

6 sorveram o néctar:

J.F. de Souza disse...

poesia que voa
serena


[que saudade que eu tava desse espaço...] =)


=*

Wanderley Elian Lima disse...

Simples, leve e linda.Amei.
Bjux

Chica disse...

Linda e leve poesia e linda cadeira...beijos,chica

Anônimo disse...

Então bonita este blog está bem posicionado.........boa:)
Muito agradável Continua deste modo !!

nagaiver disse...

Nossa, muito lindo o poema. Adorei. PArabéns.

Bruno disse...

Espalhando o pólen...
Distribuindo o néctar...
Semeando flores...
Gerando amores...
Que voem os condores!